The link was sent to your email.

We were unable send the link to your email. Please check your email.

Missing captcha code. Please check whether your browser is not blocking reCAPTCHA.

Invalid captcha code. Please try again.

Online Help

GEO5

Tree
Settings
Product:
Program:
Language:

Capacidade de Suporte Vertical - Método de Mola

A janela "Capacidade de carga vertical" serve para analisar a capacidade de suporte vertical da estaca. A análise é executada automaticamente ao abrir esta janela. Podem ser executadas várias computações nesta janela. A verificação pode ser realizada para cargas individuais ou o programa pode encontrar a carga mais crítica (pode ser selecionado a partir da lista).

A análise é executada com base no método de mola. Os resultados são atualizados automaticamente sempre que um dos parâmetros da análise ("Deformação máxima", "Coeficiente de aumento do atrito superficial limite devido à tecnologia" ou "Procedimento para determinar a zona de influência") seja alterado.

Estão disponíveis duas opções para determinar a zona de influência:

  • Por defeito, a avaliação da profundidade da zona de influência sob a base do pilar segue o procedimento descrito na parte teórica da Ajuda, na secção "Profundidade da zona de influência". A profundidade da zona de influência na superfície da estaca, é determinada como k vezes o diâmetro da estaca. O valor de k aumenta de 1, para uma carga nula, até 2.5, quando o limite do atrito superficial é excedido.
  • A segunda opção assume que a profundidade da zona de influência sob a base da estaca e na superfície é definida como k vezes o diâmetro, em que o valor de k pode ser selecionado. Durante um aumento gradual da sobrecarga da estaca, o valor de k para a profundidade da zona de influência na superfície da estaca, é alterado constantemente desde 1, para o inicio do carregamento, até ao valor especificado, quando o atrito superficial limite é atingido. O valor da k para a zona de influência sob a base da estaca permanece constante durante a análise.

O segundo método, utilizado na versão anterior GEO4, com o valor de k = 2.5, obtém resultados com menor precisão e subestima a capacidade de suporte da estaca. Assim, foi adicionada esta nova opção que permite especificar a profundidade da zona de influência ao longo da análise e que está definida por defeito.

Na parte esquerda da janela é possível alterar quais os resultados a visualizar (curva carga-assentamento, distribuição das forças internas, cisalhamento em função do assentamento). A relação cisalhamento-assentamento depende da profundidade medida a partir da cabeça da estaca. Os resultados são atualizados sempre que a profundidade é alterada.

O botão "Em detalhe" abre a caixa de diálogo que contém uma lista com os resultados da verificação.

A visualização dos resultados pode ser ajustada na janela "Configuração de desenhos".

Janela "Capacidade de carga vertical" - análise de acordo com o método de mola

Try GEO5 software yourself.
Download Free Demoversion.